Vanessa Braz

Por Vanessa Braz

19h32

Como engajar a família na organização de casa?

Com quatro regrinhas básicas, podemos conseguir essa façanha.

 

Não adianta nadar contra a maré! Para conseguir uma organização plena e duradoura a família precisa colaborar ou você abraçar essa responsabilidade de peito aberto. Portanto, dialogar com todos que fazem parte da rotina de casa ou do trabalho, se esse for o caso, será o caminho para o sucesso da organização.

Vamos as regras!

1 – Explique a importância da organização

Quando entendemos o sentido da organização, que não é deixar a vida engessada, mas sim facilitar e tornar a rotina mais leve e menos estressante, fica mais fácil envolver as pessoas nesse processo. Então, explique que com a organização destinamos o lugar das coisas e que na construção desse processo, analisamos a funcionalidade para que tudo seja mais simples e menos confuso. Portanto, quando alguém precisar sair, irá encontrar a chave mais facilmente, porque ela terá um lugar para ficar, assim como, o passaporte que você usa uma vez por ano (e olhe lá), mas que terá um lugar adequado para quando precisar dele, sem ter que revirar o guarda-roupa para encontrá-lo.

2 – Decida junto onde as coisas vão ficar

Convencidos da importância da organização é hora de envolver a todos na escolha do local, onde as coisas deverá ficar. O que para você pode ser bom de uma forma, para o outro pode não fazer nenhum sentindo. Então, converse e encontre o local mais adequado para cada coisa.

3 – Mostre o antes e depois da organização

Não tem nada mais impactante do que você mostrar o antes e depois de uma organização. Além do efeito visual, mostrar como a organização ficou e explicar como as coisas devem permanecer, vai ajudar a lembrar onde guardar cada item e dessa forma manter a organização.

4 – Identifique tudo

Se não tiver uma etiquetadora, improvisse com papel adesivo e identifique o local de cada coisa. Dessa forma, não haverá erro na hora de pegar e devolver as coisas para os seus lugares.

Agora vai e coloque em prática!





*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal T5.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *