Rômulo Soares

Por Rômulo Soares

12h26

Mobilidade urbana não acompanha o ritmo de crescimento de João Pessoa. O que fazer?

Apesar do seu crescente desenvolvimento, fomentado pela cadeia produtiva da construção civil e do mercado imobiliário, a cidade de João Pessoa continua agradável de viver, atraindo pessoas de outros estados e até de outros países para morar. Urge, porém, que sejam superados desafios relacionados à mobilidade urbana, como sustentabilidade e acessibilidade.

A Lei 12.587, sancionada em 2012 e que entrou em vigor três anos após, obrigou os municípios com mais de 20 mil habitantes, integrantes de regiões metropolitanas a instituírem Planos de Mobilidade Urbana, voltados à priorização do transporte coletivo, público e não motorizado, em detrimento do particular, individual e motorizado.

Porém, somente em outubro do ano passado, a Prefeitura Municipal de JP apresentou um estudo que propõe investimentos e ações na área pelos próximos 18 anos. As intervenções pontuais realizadas nos últimos seis anos a nada mais se resumiram a uma “colcha de retalhos”, com poucos quilômetros de faixas exclusivas para ônibus e ciclistas.

Diante dessa realidade, o que efetivamente deve ser feito para incentivar o uso do transporte coletivo e implantar grandes corredores, ampliar a malha cicloviária, garantir acessibilidade, num contexto de mobilidade que já inclui patinetes e hoverboards elétricos para lazer e trabalho? É isso o que os arquitetos Fábio Romero e Ricardo Vidal discutirão durante entrevista ao Tambaú Imóveis do próximo sábado(11).

O Programa vai ao ar às 9h pela TV Tambaú/SBT, com o apoio do Sistema Cofeci-Creci e das construtoras Guedes Pereira, N Holanda, Mais, Alliance e MRV, bem como das imobiliárias Zona Sul, Jampa e FK Imóveis.

Uma atração à parte é o quadro “Momento Imobiliário”, apresentado pelo presidente do Cofeci, João Teodoro, que sempre traz importantes dicas para a cadeia produtiva da construção civil e do mercado imobiliário, bem como a outros segmentos.

Leia outras notícias:

Estatuto das Cidades completa 20 anos esvaziado e com novos desafios

Creci-PB instala Comissão de Desenvolvimento Urbano de João Pessoa

Construção sustentável é bom para o meio ambiente e para quem vende e compra

 

Assista o programa Tambaú Imóveis e Negócios do último sábado (4)





*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal T5.

1 comentário em “Mobilidade urbana não acompanha o ritmo de crescimento de João Pessoa. O que fazer?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *