abrhpb

Por abrhpb

12h40

Pandemia: A saúde mental dos trabalhadores

Como forma de contribuir com a melhora continua dos nossos assessorados abordaremos um importante tema que tem atordoado os especialistas nessa época de Pandemia: a saúde mental dos trabalhadores.

De acordo com dados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), a concessão de auxílio-doença e aposentadoria por invalidez devido a transtornos mentais em 2020 *aumentou em 20,6% * em relação ao ano anterior. Foram 291,3 mil concessões no ano passado, contra 241,4 mil em 2019.

Não há dúvidas que a Pandemia provocou esse aumento considerável, com alterações absurdas nas relações de emprego no mundo, causando danos em razão de alguns dos motivos abaixo:

1) Demissões em massa;

2) Ausência de um auxilio protetivo perene tanto para as empresas, como para os empregados ;

3) Relacionamentos interpessoais extremamente prejudicados em razão do isolamento social ;

4) Adoção do teletrabalho, com distanciamento dos colegas, dos amigos e da família.

Algumas dessas mudanças, que poderiam se implementadas em uma década, foram feitas em meses e ainda se encontram em fase de aprimoramento.

Não houve tempo, nem por parte da empresa, nem por parte do trabalhador,  de que essas mudanças fossem conscientes. As mudanças foram, sim, necessárias e urgentes.

Por isso, é importante que a empresa se conscientize do que está ocorrendo no ambiente de trabalho, sendo um vetor importante na preservação da saúde mental dos colaboradores.

Primeiramente, é preciso evitar algumas condutas que podem agravar esse cenário, como por exemplo:

1) Falta ou má qualidade das políticas de saúde e segurança do trabalho;

2) Jornada de trabalho com excesso de horas e sem flexibilidade;

3) Abuso psicológico de funcionários;

4) Exigências sem sentido;

5) Falta de ética na corporação;

6) Despreparo ou falta de lideranças entre os colegas;

7) Ambiente de trabalho sem condições físicas adequadas;

8) Falta de suporte no teletrabalho.

As empresas podem evitar ou diminuir a incidência desses problemas com algumas. Lembramos algumas delas:

1) Reconhecimento do esforço do funcionário na realização do trabalho, com elogios, perspectivas de melhoria, ascensão funcional, etc.;

2) Criação de ambiente, físico ou não, objetivando que os funcionários se expressem, evidenciando seus problemas;

3) Flexibilidade em algumas situações, permitindo ao funcionário soluções customizadas para alguns dos seus problemas;

4) Criação de benefícios para a manutenção da saúde do funcionário, como, por exemplo, permitir o uso pelos empregados, sem custos, de profissionais que tratem da saúde mental;

5) Criar ou consolidar políticas de prevenção de acidentes de trabalho e da saúde do trabalhador.

É importante a promoção dessas ações, buscando soluções para os problemas que surgirem, mas, principalmente, tentando prevenir o surgimento desses problemas.

Autor: Irio Dantas da Nóbrega- Advogado  -Parceria  Miná & Alves  Advocacia





*Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal T5.

4 comentários em “Pandemia: A saúde mental dos trabalhadores

  1. Excelente reflexão!!! Todas essas dificuldades estão afetando profissionais e empresas!!!!! Muito boa as sugestões para diminuir esse impacto!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *